Mochilas pesadas podem prejudicar a saúde dos estudantes

Não importa a escola, o cenário é sempre muito parecido, crianças e adolescentes carregando mochilas pesadas, até maiores do que eles próprios, às vezes penduradas em um ombro só e ainda levando vários livros nos braços. Pode parecer que não, mas isto é um problema que pode afetar a saúde deles no longo prazo. O correto é que os estudantes não carreguem mais do que 10% de seu peso nas costas e utilizem a mochila vestida nos dois braços, diz Alexandre Elias, neurocirurgião e especialista em coluna vertebral pela Unifesp. Carregar a mochila em um ombro só, então, é o pior, “porque você fica inclinando o corpo e sobrecarrega só um lado da coluna”. Ele afirma que tirar alguns dos livros da mochila e carregá-los nos braços não é uma solução muito eficiente. “Ajuda em parte porque você distribui o peso, mas não pode haver um exagero se não você acaba pressionando a coluna de qualquer forma, só que em regiões diferentes”. Para Elias, o ideal seria que os alunos utilizassem mochilas com rodinhas, daquelas com o puxador rente à mão e ajuste de altura.