Olá ! Sejam Bem Vindos | TELEFONE: (44) 3264-2018

HomeEsportesSantos se supera com reservas e mostra força antes de jogo mais decisivo da temporada

Santos se supera com reservas e mostra força antes de jogo mais decisivo da temporada

Santos se supera com reservas e mostra força antes de jogo mais decisivo da temporada

João Paulo, Madson, Laércio, Alex e Jean Mota; Vinicius Balieiro, Sandry e Jobson; Arthur Gomes, Bruno Marques e Lucas Braga.

A escalação do Santos com 10 jogadores reservas para o clássico contra o São Paulo, líder do Campeonato Brasileiro, pode ter deixado a torcida alvinegra apreensiva. Por causa da partida de volta da Libertadores, diante do Boca Juniors, na quarta-feira, o técnico Cuca decidiu poupar quase todos seus titulares neste domingo. Mesmo assim, deu Peixe: 1 a 0 sobre o rival no Morumbi.

É impossível, porém, falar da vitória do Santos sobre o São Paulo sem falar do pilar responsável por sustentar a estrutura completamente nova da equipe comandada pelo técnico Cuca. Diante de um rival sedento por se distanciar na ponta do Brasileirão, a defesa do Peixe teve tarde perfeita no Morumbi.

O Santos, todo reserva neste domingo, entrou em campo com uma proposta clara: defender para tentar achar espaço e surpreender o São Paulo num contra-ataque.

A primeira parte da estratégia deu certo logo de cara. O Santos, no primeiro tempo, conseguiu sofrer muito pouco com as constantes tentativas do Tricolor. Sandry e Vinicius Balieiro, que formaram a dupla de volantes, conseguiram proteger bem a zaga pelo meio. As principais investidas do São Paulo foram pelos lados.

E isso era previsível, até. Madson e Jean Mota, escalados como titulares nas laterais direita e esquerda, respectivamente, não têm como característica principal a marcação. Reinaldo e Juanfran, portanto, foram muito acionados pelo São Paulo, mas a zaga do Santos se portou bem.

Depois do intervalo, talvez Cuca tenha surpreendido a alguns por não mexer no time. Jobson, até então bem apagado ofensivamente, foi mantido. O treinador tinha razão: em só um minuto (isso mesmo!), o volante abriu o placar para o Santos numa jogada que tinha sido rara no primeiro tempo.

Se na etapa inicial o Peixe praticamente só se defendeu em seu campo, depois do intervalo a equipe passou a pressionar um pouco mais a saída de bola do São Paulo. E foi exatamente assim que abriu o placar e garantiu a vitória.

A postura depois do intervalo mudou. O Santos deixou de se acuar em seu campo de defesa para dar mais trabalho aos zagueiros do São Paulo. Assim, o início das jogadas do Tricolor era mais prejudicado.

Mesmo assim, o São Paulo foi para cima. João Paulo, então, entrou em cena e mostrou que a comissão técnica pode ficar tranquila enquanto John se recupera de Covid-19. O goleiro fez ótimas defesas no segundo tempo, quando o Santos sofreu um pouco mais com as boas jogadas de Juanfran pela direita do ataque tricolor.

Às vésperas do jogo mais importante da temporada, o Santos mostrou neste domingo a força de seu elenco diante do líder do Campeonato Brasileiro. O jogo contra o Boca é na quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), na Vila Belmiro.

Fonte: Globoesporte.com

Melhores Momentos

Compartilhar