Olá ! Sejam Bem Vindos | TELEFONE: (44) 3035-7476

HomePortal de NotíciasRachaduras na Catedral de Maringá levam à suspeita de vazamento de água

Rachaduras na Catedral de Maringá levam à suspeita de vazamento de água

Rachaduras na Catedral de Maringá levam à suspeita de vazamento de água

O surgimento de rachaduras em pilares da Catedral de Maringá, no norte do Paraná, somado a uma disparada na leitura do consumo de água, deu início a uma investigação em torno de um possível vazamento sob o cartão-postal da cidade.

O espelho d’água que circunda o templo foi esvaziado e diversas amostras de solo foram coletadas para análise em laboratório.

Engenheiros da prefeitura e de uma empresa contratada pela Igreja Católica buscam saber se houve infiltração por meio de fissuras no espelho d’água ou rompimento de encanamento.

“Chegou a informação que surgiram trincos em dois pilares da catedral e que o consumo de água subiu entre 40 e 50 metros cúbicos. A primeira suspeita foi de vazamento no espelho d’água, mas ainda está sendo investigado”, diz Marcos Zucoloto, secretário municipal de Obras Públicas.

Uma empresa contratada pela administração da Catedral já coletou amostras de solo do entorno da Catedral e de dentro do templo. No terreno em volta da edificação foram realizadas 12 perfurações. No interior da igreja, o piso foi perfurado em 14 pontos.

Todas as perfurações tiveram seis metros de profundidade, e as amostras foram enviadas a um laboratório, a fim de analisar se a umidade do solo está acima do normal. A expectativa é a de que o resultado seja divulgado em setembro.

O entorno do templo foi reformado pela prefeitura em 2012 – toda a praça, à exceção do templo, tem a manutenção sob responsabilidade do governo municipal.

À época, os espelhos d’água foram ampliados de 2 mil para 4,7 mil metros quadrados, com 26 metros de largura por 20 centímetros de profundidade – o que resultou em uma capacidade de armazenamento de 940 mil litros de água.

Fonte: G1 Paraná.

Compartilhar