Olá ! Sejam Bem Vindos | TELEFONE: (44) 3035-7476

HomePortal de NotíciasJovem é preso suspeito de ser autor de incêndio que destruiu documentos da Prefeitura de Cruzeiro do Oeste

Jovem é preso suspeito de ser autor de incêndio que destruiu documentos da Prefeitura de Cruzeiro do Oeste

Jovem é preso suspeito de ser autor de incêndio que destruiu documentos da Prefeitura de Cruzeiro do Oeste

Um jovem de 23 anos foi preso em Cruzeiro do Oeste, no noroeste do Paraná, suspeito de ser o autor de um incêndio que destruiu documentos da prefeitura da cidade, na noite de domingo (9).

Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi preso nesta segunda-feira (10), depois de ser reconhecido pela polícia em comparação com o registro de câmeras de segurança. Assista ao vídeo acima.

Ele foi autuado em flagrante pelo crime de incêndio.

O delegado que investiga o caso, Gabriel Menezes, afirmou que o jovem confessou o crime, dizendo inicialmente que fez a ação a mando de Deus.

Ainda conforme o delegado, durante o interrogatório, o suspeito corrigiu a versão do caso e disse que não poderia revelar quem pediu que praticasse o crime por medo de represálias.

O incêndio destruiu documentos do setor de contabilidade da Prefeitura de Cruzeiro do Oeste. Uma janela da prefeitura foi quebrada.

O delegado afirma que há fortes indícios de que a ação tenha tido como objetivo a destruição de documentos da Prefeitura que pudessem comprometer algum possível mandante, ainda não descoberto pela polícia.

“Foi um incêndio criminoso, uma ação planejada. O indivíduo, nós podemos perceber pelas imagens do sistema de segurança, que ele sabia muito bem o que ele estava fazendo”, disse o delegado.

A prefeitura interina Helena Bertoco (PDT) disse que 70% dos documentos que estavam na sala de contabilidade foram queimados, mas muitos já estavam digitalizados.

Bertoco assumiu o cargo depois do afastamento de Beto Sobrinho (PSC). A Câmara de Cruzeiro do Oeste decidiu afastar o prefeito em junho deste ano, alegando que ele descumpriu leis municipais e citando investigações do Ministério Público que envolvem Sobrinho.

“Nós acreditamos que tenha relação com esse movimento, com essa conturbação política que a cidade vive”, concluiu o delegado.

Fonte: G1 Paraná.

Compartilhar