Olá ! Sejam Bem Vindos | TELEFONE: (44) 3035-7476

HomePortal de NotíciasGreve dos caminhoneiros nas estradas do Paraná chega ao 9º dia

Greve dos caminhoneiros nas estradas do Paraná chega ao 9º dia

Greve dos caminhoneiros nas estradas do Paraná chega ao 9º dia

A greve dos caminhoneiros chega ao 9º dia, nesta terça-feira (29), nas rodovias do Paraná.

Nas estradas estaduais, havia 172 pontos de manifestações durante a madrugada. O número foi atualizado pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE) à 0h40.

Até a tarde de segunda-feira (28), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) tinha contabilizado 84 locais com protestos nas estradas federais do Paraná. A última atualização da PRF foi feita às 14h.

Acordo no Paraná

Um acordo fechado entre o Governo do Paraná e representantes de caminhoneiros definiu a liberação imediata de caminhões com todos os tipos de combustíveis e gás de cozinha em pontos de protesto em rodovias no estado.

O compromisso foi anunciado pelas duas partes na segunda.

Isenção de pedágio para eixos suspensos

isenção na cobrança de pedágio para eixos suspensos de caminhões vazios passou a valer na segunda-feira (28) nas estradas do Paraná, de acordo com o governo estadual. A cobrança pelos eixos está prevista no acordo assinado com as concessionárias, que podem alegar quebra de contrato na Justiça.

O fim da cobrança foi regulamentado em medida provisória assinada pelo presidente Michel Temer (PMDB), no domingo (27), na tentativa de por fim à paralisação dos caminhoneiros que já dura 8 dias e provoca desabastecimento em várias partes do país.

A ordem foi repassada às concessionárias pela Agência Reguladora do Paraná (Agepar) e pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), que determinaram imediato cumprimento.

Base de cálculo do ICMS do diesel

O governo do Paraná anunciou a redução e o congelamento da base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que incide sobre o óleo diesel, no domingo (27).

A base de cálculo vai de R$ 3,20 para R$ 2,95 a partir de 1º de junho, anunciou a governadora Cida Borghetti (Progressistas), e será mantida por três meses.

A redução deve representar queda de cerca de 4 centavos sobre o preço do combustível vendido nas bombas, afirma o governo.

Reflexos da greve no Paraná

Educação

Aulas foram suspensas em escolas e universidades do estado por causa da greve dos caminhoneiros. Nesta terça, por exemplo, não haverá aulas em colégios estaduais de 99 cidades.

  • Aulas em colégios de 99 cidades do Paraná estão suspensas nesta terça-feira (29)
  • Universidades paranaenses suspendem aulas por causa da greve dos caminhoneiros

    Filas para abastecer nos postos de combustíveis

    Motoristas de Curitiba aguardam por mais de nive horas na fila para conseguir abastecer nesta segunda-feira. A situação foi parecida em outros municípios.Na Região de Curitiba, caminhões saem em comboios do centro de distribuição da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, escoltados pela polícia para levar combustível para alguns postos.

    A escolta da polícia foi determinada pela Justiça sob pena de multa para quem bloquear os veículos.

    O Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniências do Estado do Paraná (Sindicombustíveis-PR) informou que entrou com liminares para garantir o desbloqueio de todas as bases de distribuição de combustíveis no Paraná.

    Rodoviária

    A frota de ônibus das linhas estaduais e interestaduais da Rodoferroviária de Curitiba reduziu 13% no número de partidas por causa da greve dos caminhoneiros, segundo a Urbs – empresa que gerencia o serviço no terminal rodoviário.

    A expectativa, na segunda-feira, era de que 278 ônibus saíssem ao longo do dia, sendo que em períodos normais são aproximadamente 320 partidas.

    Conforme a Urbs, a previsão de redução pode ser alterada, já que cabe às empresas a definição das linhas que precisam ser suprimidas. Na sexta-feira (25), a frota de ônibus já tinha sido reduzida por conta da greve.

    Transporte público

    Em Curitba, o transporte público funciona normalmente. Em Londrina e em Maringá, que ficam no norte do Paraná, os ônibus também circulam.

    Turismo

    O movimento de turistas nos atrativos de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, diminuiu 40%.

    No último domingo, o Parque Nacional do Iguaçu recebeu 3.750 visitantes, contra uma média de 6 mil em um domingo normal.

    Porto

    Desde o início da greve nacional dos caminhoneiros, 324 mil toneladas de produtos deixaram de ser descarregadas no Porto de Paranaguá, no litoral do estado, de acordo com a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).

    A quantidade representa cerca de 9 mil caminhões. Estão sendo afetadas as operações de granéis vegetais, líquidos, fertilizantes, entre outros produtos.

    Economia nacional

    Quase R$ 26,5 bilhões deixaram de circular na economia brasileira em oito dias da greve dos caminhoneiros, conforme o estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento de Tributação e Empresômetro Tecnologias Ltda (IBPT), cuja sede fica em Curitiba.

    O valor é referente a negócios que deixaram de ser realizados – desde compra e venda de mercadorias, prestação de serviços e novas contratações.

    Como consequência, mais de R$ 3,8 bilhões em impostos deixaram de ser arrecadados.

    Fonte: G1 Paraná.

Compartilhar